Blog do Sena – Vitória da Conquista- Bahia

Conquista: Em reunião com o Sinserv, 140 agentes patrimoniais que não integrarão Guarda Municipal cobram diálogo com a prefeitura

Foto: Blog do Sena

Um total de 140 agentes patrimoniais de Vitória da Conquista não vão integrar a Guarda Municipal de Vitória da Conquista. E agora, esses servidores efetivos remanescentes, aprovados no concurso público de 2007, não sabem em qual função atuarão dentro da prefeitura, já que o cargo foi extinto.

De acordo com categoria, esses profissionais não aceitaram fazer parte da Guarda Municipal ou desistiram do curso de formação. E como o cargo de agente patrimonial foi extinto, eles temem que não sejam aproveitados para o cargo de vigilante, que seria uma função similar a que foram aprovados na época.

Vários profissionais da categoria participaram de uma reunião com o Sindicato dos Servidores Municipais de Vitória da Conquista (Sinserv), nesta quarta-feira (28), que contou com a participação da presidente, Lúcia Chagas, e do assessor júdico, Lucas Nunes.  O objetivo foi buscar apoio para que a situação seja resolvida, uma vez que o Governo Municipal já começou a solicitar a documentação, mas não informou em qual função esses profissionais vão atuar.

Foto: Blog do Sena

Em entrevista ao Blog do Sena, o ex-aluno do curso de Formação da Guarda Municipal  e agente patrimonial há quase 14 anos, Fábio Sampaio, declarou que a categoria está lidando com incertezas sobre suas funções dentro da prefeitura e que estão sendo convocados para assumir uma função que não foi divulgada ainda.

“A gente está sendo convocado, neste primeiro momento, para levar a documentação e no segundo momento, que vai ser a partir do dia 17 de maio, já para assumir um novo cargo. E diante mão, nós não vamos assumir cargo nenhum, até que as coisas sejam esclarecidas e deixando os pontos bem claro para toda a categoria”, disse Sampaio.

A categoria reclama da falta de transparência da situação por parte do Governo Municipal. Além dos servidores de 2007, os servidores aprovados no concurso de 1999 também estão enfrentando problemas. A questão é que esses profissionais foram aprovados para a função de serviçoes gerais e essa função não foi extinta. Segundo Fábio Sampaio, a prefeitura está agindo equivocadamente.

“No caso do pessoal de 99, que fizeram para serviços gerais, dentro das atribuições  tem a função também de vigilante, porém o cargo deles não foi extinto e aí, o que estranha a gente, é  prefeitura estar chamando esse pessoal de 99 para levar a documentação para um possível aproveitamento para uma outra função sendo que o cargo de serviços gerais não foi extinto. Estão mexendo no pessoal de 99 equivocadamente. Eles não têm culpa nenhuma”, explica.

Foto: Blog do Sena

De acordo com da Lei Complementar Nº 1.786, de 16 de dezembro de 2011, que dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos de Vitória da Conquista, o Art. 30,  diz que “declarada a ausência de funcionalidade do cargo, o servidor estável ficará em disponibilidade, garantida a remuneração.” Segundo Fábio Sampaio, a função seria a de vigilante e pede diálogo com a prefeitura.

“A gente está aqui no sindicato porque o sindicato representa o servidor legalmente, juridicamente podem representar a gente. Eles abraçaram a gente, está dando esse apoio, e o que a gente espera da prefeitura é um diálogo”, declarou.

Por fim, o agente patrimonial reclamou da falta de diálogo com o secretário de administração, Kairan Rocha. Segundo o servidor, o secretário não recebeu a categoria e nem se demonstrou sensível para o diálogo.

“A informação que  a gente teve é que o secretario não estava recebendo os servidores. Eu acho isso um absurdo! Ele está lá para atender o servidor também. E foi uma supresa pra mim ele (a pessoa que atendeu o telefone) dizer que Kairan não está recebendo o servidor . E a gente está procurando outros meios para dialogar, para resolver o nosso problema, porque o secretário não recebeu a categoria. Nós vamos correr a atrás, vamos fazer de tudo para que faça valer o direito da gente. Porque a gente não está de favor dentro da prefeitura,  a gente participou de um concurso”, finalizou.


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também