Blog do Sena – Vitória da Conquista- Bahia

Representante de ciganos cobra que investigação de morte de policiais seja feita com “transparência e rigor dentro da lei”

A morte de policiais ocorrida no dia 13 deste mês em Vitória da Conquista, no distrito de José Gonçalves, continua tendo desdobramentos. Nesta semana, o presidente do Instituto Cigano do Brasil, Rogério Ribeiro, veio à Vitória da Conquista para acompanhar as investigações e está cobrando que a Polícia Militar aja com transparência e respeitando os devidos trâmites legais na condenação de ciganos envolvidos na morte do tenente Luciano Libarino Neves, 32 anos, e o soldado Robson Brito de Matos, 30 anos.

“Nós viemos aqui para acompanhar essas investigações, para que ela seja feita de forma transparente, com rigor dentro da lei”, afirmou o presidente do instituto.

Ele também contou que o Instituto Cigano do Brasil preparou um relatório reportando o que ele chama de “ações truculenta por parte de alguns policiais”. Ribeiro afirmou que encaminhou o documento para a Sexta Câmara da Procuradoria Geral da República, a Defensoria Pública da União, a OAB, a Comissão de Direitos Humanos da OAB nacional e o Ministério Público Estadual.

“Não viemos aqui para resgatar e colaborar na fuga de ninguém que tenha cometido atos delituosos”, declarou.

O comando regional da Polícia Militar em Vitória da Conquista negou que tenha acontecido excessos e abusos por parte da polícia durante a investigação, e continua na busca por envolvidos na morte dos policiais.

Os militares teriam sido mortos em uma emboscada e dez ciganos são suspeitos de participação no crime. Três morreram em confronto com a polícia, um está preso e seis ciganos continuam foragidos.

Essas informações foram veiculadas no BATV desta quinta-feira (22).

 


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também