Urgente: Vitória da Conquista está sem estoque de remédios necessários para intubação, alerta Sindicato dos Hospitais

A situação extremamente preocupante que vem sendo registrada em vários hospitais do Brasil, começa a se anunciar em Vitória da Conquista: remédios essenciais para realizar a intubação de pacientes com Coronavírus estão começando a faltar nas unidades hospitalares.

Um ofício enviado pelo Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde da Região Sudoeste da Bahia (SINDFTSUDOESTE), na última quinta-feira (25), à Prefeitura de Vitória da Conquista, Secretaria Municipal e Estadual de Saúde, além do Ministério da Saúde e Agência Nacional de Vigilância Sanitária afirma que o sistema privado de saúde já apresenta dificuldades em reabastecer seus estoques. Substâncias como Midazolan, Pancurônio, Rancurônio, Fentanila, dentre outros, que são utilizados também em procedimentos cirúrgicos de urgência e emergência já estão em falta.

O ofício afirma que a rede privada de saúde de Vitória da Conquista é responsável por cerca de 60 leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19 e que a falta desses medicamentos pode provocar a suspensão de grande parte dos atendimentos médicos, o que seria um agravante para esse momento crítico da pandemia. Assim, o Sindicato pede que os órgãos públicos se mobilizem a fim de encontrar uma solução para esse desabastecimento.

Para agravar o problema, a quantidade de pacientes que precisam desses medicamentos é grande, visto que a taxa de ocupação dos leitos de UTI destinado a pacientes com Coronavírus do município tem ficado sempre acima de 90%. Além dos demais pacientes que necessitam de algum tratamento envolvendo as substâncias.

A Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores já havia identificado o problema há cerca de uma semana nas principais unidades de tratamento do Coronavírus do município que são o Hospital de Base, o Hospital das Clínicas de Conquista (HCC) e o Hospital São Vicente de Paulo (HSVP), que dispõem de leitos clínicos e de UTI públicos. Diante da escassez de medicamentos, a presidente da Comissão de Saúde, vereadora Viviane Sampaio (PT), e o vereador Ricardo Babão (PCdoB) prometeram ampliar essa discussão na Câmara Municipal. 

Confira um ofício:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.