Fim da polêmica: Prefeitura recua e estende prazo para desocupação do Mercado de Artesanato

Após tomar posse definitivamente como prefeita, Sheila Lemos (DEM) enfrentou a primeira polêmica do mandato: a desocupação do Mercado Municipal de Artesanato. Em uma reunião com a participação dela, de vereadores e permissionários do Mercado Municipal de Artesanato de Vitória da Conquista, nesta quinta-feira (25), a desocupação para reforma do local foi resolvida.

Os comerciantes que trabalham no local reclamaram que foram surpreendidos com uma ordem de desocupação por parte da Prefeitura, que alegava que o local seria reformado. No entanto, eles não não receberam um projeto da reforma, tampouco uma documentação que assegurasse o retorno deles após o fim das intervenções.

O que ficou decidido após a reunião é que a desocupação, prevista para amanhã, foi suspensa e que a Prefeitura vai reavaliar o laudo que condena a estrutura e aguardar o laudo enviado pelos permissionários. “A Prefeitura recebeu um laudo que condena a estrutura do espaço. No entanto, os permissionários contestaram o laudo da Prefeitura. Então, nós viemos conversar com os permissionários, dizer que o diálogo está aberto, nós só não vamos permitir que nenhum deles corram risco. Vamos sentar com os engenheiros avaliar o laudo e aguardar o laudo deles”, afirmou a prefeita.

Sobre o local disponibilizado para os permissionários, a prefeita disse que será procurado um novo local para realocar os comerciantes caso seja preciso que eles saiam para realizar a reforma. Sheila também disse que não existe possibilidade deles não retornarem. “O Mercado de Artesanato faz parte da história de Conquista e faz parte do centro comercial, então não existe hipótese de Mercado de Artesanato sair daqui”, assegurou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.