Conquista: Secretário de administração diz que Prefeitura adotou novo decreto do toque de recolher após Rui Costa prometer novos leitos de UTI

Em entrevista concedida a TV Sudoeste na manhã desta segunda-feira (22), o secretário de Administração e presidente do comitê gestor de crise Kairan Rocha detalhou a respeito do novo decreto estadual de toque de recolher em Vitória da Conquista.

De acordo com o secretário, a ampliação do toque de recolher foi acatada pelo Governo Municipal após o governador da Bahia, Rui Costa (PT), se comprometer com a prefeita em exercício, Sheila Lemos (DEM), em abrir novos leitos para a macrorregião de Vitória da Conquista para desafogar.

“Ontem o governador entrou em contato com a prefeita em exercício, Sheila, e pediu para que ela aderisse ao novo decreto de ampliação do toque de recolher. Em contrapartida, a nossa prefeita solicitou que ele ampliasse as vagas de leitos, principalmente para atender os pacientes da nossa macrorregião”, disse Rocha.

Segundo o secretário, na última sexta-feira (19), um ofício solicitando a abertura de novos leitos no Hospital do Câncer em Caetité foi assinado pelo Secretário de Saúde da Macrorregião e pela Secretária Municipal de Saúde, Ramona Cerqueira, ao governador do estado, para desafogar os hospitais de Vitória da Conquista”.

“Através de ofício solicitada essa abertura dos leitos, a liberação, desde a última sexta-feira, assinado pelo Secretário de Saúde da Macrorregião e inclusive pela nossa Secretária de Saúde Ramona Cerqueira. Com a confirmação de que o governador atenderá essa solicitação da prefeita em exercício, em disponibilizar novos leitos em Caetité, o que desafogará Vitória da Conquista, acatamos o decreto”, disse.

O Secretário ainda ressaltou que durante todo o período da validade do novo decreto do toque de recolher, que começa nesta segunda (22) e vai até o dia 28 de fevereiro, a prefeitura irá avaliar se a medida trouxe resultados para a diminuição dos casos de covid-19 e da taxa de ocupação dos leitos de UTI.

Conforme o novo decreto, no período das 20h às 5h, é permitido o deslocamento somente para ida a serviços de saúde ou farmácia, para compra de medicamentos, ou situações em que fique comprovada a urgência.

Não são alcançados pelo decreto os serviços de limpeza pública e manutenção urbana; os serviços delivery de farmácia e medicamentos; e as atividades profissionais de transporte privado de passageiros estão liberados durante toda a noite. O transporte coletivo deve encerrar as atividades às 20h30 e retornas às 5h. Já o delivery de restaurantes pode funcionar até às 23h.

1 COMENTÁRIO

  1. Na lógica da vice prefeita, Herzem Gusmão poderia estar ocupando um leito em São Paulo ou são exclusivos dos paulistas? Um conquistense em tratamento de câncer poderia ir para o hospital Aristides Maltez em Salvador ou ele é exclusivo para soteropolitanos?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.