Após oxigênio, Venezuela oferece 107 médicos para auxiliar no combate à Covid em Manaus

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, informou neste sábado (16) que 107 médicos formados no país se ofereceram para ajudar a cidade de Manaus (AM) no combate à Covid-19.

A capital amazonense vive colapso do sistema de saúde, agravado pela falta de oxigênio para suprir a demanda de internações pela doença.

Segundo o anúncio, os profissionais da Associação dos Médicos Formados no Exterior (Amfex) se apresentaram nesta sexta-feira (15) ao consulado venezuelano em Boa Vista, no estado de Roraima.

A brigada, formada por médicos brasileiros e venezuelanos graduados na Universidade de Caracas, enviou um documento ao governador Wilson Lima (PSC), no qual afirmam que “107 médicos residentes no Brasil estão à inteira disposição para prestar o apoio que seja necessário para nessa luta contra o coronavírus e a favor da vida humana”.

Na quinta (14), o governo venezuelano anunciou o envio de uma carga de oxigênio hospitalar produzido no país para o Amazonas.

Segundo o ministro, os primeiros caminhões com milhares de litros da substância saem hoje (16) da Venezuela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.