Conquista: Secretaria de Saúde apresentará plano de vacinação contra Covid-19 a comitê ainda na tarde desta sexta (15)

Vacina, vacinação,seringa, covid 19

Após o Blog do Sena noticiar na quinta-feira (14) que a Secretaria Municipal de Saúde de Vitória da Conquista ainda não tinha definido uma data para a vacinação contra a Covid-19 e nem concluído o Plano de Imunização Municipal, a prefeitura anunciou hoje (15), que o plano será anunciado nas próximas. No entanto, a data do início ainda não foi definida.

A informação foi divulgada pelo jornalista Giorlando Oliveira, em seu Blog, após entrevista com o secretário de Comunicação, Marcos Ferreira. Segundo o secretário, a data depende do envio da vacina pelo Ministério da Saúde. “A secretária de Saúde, Ramona Cerqueira, vai apresentar esta tarde ao Comitê de Gestão de Crise (CGC) o plano de vacinação, com definição de logística, locais e públicos alvos, entre outros, e em seguida tudo será levado ao conhecimento da população”, adiantou Marcos Ferreira ao jornalista.

Conforme informou o Blog do Giorlando Oliveira, o responsável pela comunicação do governo municipal explicou que os municípios receberão a vacina do Ministério da Saúde ou do Governo do Estado e não comprar, como chegou a ser dito por parte da imprensa. Ontem (14), o Instituto Butantan informou que vai comunicar na próxima segunda-feira (18) o cancelamento de acordo com todos os municípios que procuraram comprar a vacina. O presidente do instituto, Dimas Covas, explicou que todas as doses da vacina serão entregues ao Ministério da Saúde.

No caso de Vitória da Conquista, “a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) já tem seringas, agulhas e refrigeradores, com pessoal treinado e estará com tudo pronto quando a vacina chegar”, concluiu Marcos Ferreira.

Caso o Plano de Imunização Municipal siga o divulgado pelo Ministério da Saúde, a primeira etapa da vacinação, que atenderá grupos prioritários, será dividida em três fases:

1ª Fase: Trabalhadores de Saúde; pessoas de 75 anos ou mais; pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas; população indígena aldeado em terras demarcadas aldeada, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas;

2ª Fase: Pessoas de 60 a 74 anos;

3ª Fase: Pessoas com morbidades (diabetes mellitus; hipertensão arterial grave; doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer; obesidade grave – IMC≥40).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.