Conquista: Após promessas, trecho da BR-116 que leva para o Aeroporto Glauber Rocha segue sem viaduto

Desde antes da inauguração do Aeroporto Glauber Rocha existe a promessa da construção de um viaduto, que faz parte do projeto que visa construir um acesso definitivo ao novo equipamento pela BR-116. Para viabilizar a inauguração do novo aeroporto, foi feita uma rotatória.

Desde que o Glauber Rocha entrou em funcionamento, diversas autoridades e também estudiosos se manifestaram afirmando que a rotatória é perigosa e poderia resultar em um grande número de acidentes, posto que na BR-116 o fluxo de carros é grande e veículos pesado como caminhões e carretas trafegam juntamente com carros. Com a passagem dos usuários o aeroporto, o fluxo de veículos seria acentuado.

A Via Bahia, concessionária que administra a pista, prometeu a construção de um viaduto como acesso definitivo ao aeroporto. A empresa afirmou que o projeto do viaduto estava em análise na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) desde novembro de 2016. Mas agora, se aproximando os dois anos da inauguração do novo aeroporto, não há sinal da construção de um viaduto.

A inauguração do aeroporto também reacendeu as discussões em torno da duplicação da BR-116. O Movimento Duplica Sudoeste, que conta com o apoio de empresários, autoridades e estudiosos chegou a apresentar uma proposta ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) para que fosse feito um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com a ViaBahia de forma que ela se comprometesse a duplicar os 420 km que ainda restam de forma escalonada, em seis anos com 70 quilômetros por ano, iniciando a primeira etapa do acesso do aeroporto Glauber Rocha até Poções.

No entanto, nada foi feito. A Via Bahia chegou a afirmar no último ano que não possui recursos para fazer qualquer parte da obra. Em mais de 10 anos de contrato, a concessionária segue sem cumprir a maioria dos acordos feitos com o Governo Federal.

Apesar de não serem registrados muitos acidentes no trecho, não precisa muito para revelar o problema do acesso provisório e da falta de infraestrutura. Na última semana, uma carreta tombou em outro trecho da BR-116, interditando parte da via. Com isso, o trânsito em toda a extensão ficou parado, prejudicando também quem precisava chegar ao novo aeroporto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.