Eleições 2020: Justiça proíbe divulgação de propaganda eleitoral da coligação de Herzem Gusmão após falsas acusações de desvio de dinheiro

A Coligação A Conquista do Futuro, encabeçada por José Raimundo Fontes (PT), conseguiu na Justiça Eleitoral suspender a veiculação do programa eleitoral da Coligação O Trabalho Tem Que Continuar, encabeçada por Herzem Gusmão (MDB). Durante o programa, o PT é acusado de ter desviado R$ 720 mil durante a gestão de 2016.

Diante da acusação, a coligação requereu a imediata suspensão da divulgação do programa e o direito de resposta. A decisão publicada neste domingo (22), deferiu a liminar proibindo a divulgação do programa eleitoral sob pena de multa diária a cada repetição.

Já a concessão do direito de resposta será analisado. Se concedido o direito, a coligação do petista terá direito a divulgar a resposta no mesmo veículo, espaço, local, tempo e outros elementos de realce usados na ofensa.

A coligação de Herzem tem o prazo de um dia para apresentar defesa que será analisada pelo Ministério Público Eleitoral.

Confira o processo na íntegra:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.