“É preciso reestruturar o sindicato”, afirma Viviane Gama, candidata a presidente do SIMMP

Na próxima quinta-feira(29) acontece as eleições do Sindicato do Magistério Municipal Público de Vitória da Conquista (SIMMP), um dos sindicatos mais combativos do município. A disputa conta com duas chapas, sendo a primeira a: “Chapa da Base: Reestruturar, Mobilizar e Lutar”, encabeçada pela professora e ativista da educação Viviane Gama. Em entrevista ao Blog do Sena, Viviane avaliou a atual situação do sindicato e frisou a necessidade de uma reestruturação e maior diálogo com a base.

A candidata a presidente conta que a chapa surgiu a partir do pedido da própria base sindical. “Os professores estão carentes. Eles sentem a necessidade de uma reestruturação no sindicato. O professor busca isso”, disse. “Acredito que ainda falta junção com a categoria, é preciso unir forças. O SIMMP é um sindicato que nunca abaixou a cabeça para patrão. E essa é nossa propostas, independente do partido do Governo Municipal”, reforçou.

Ela frisa que os últimos anos foram extremamente difíceis para a categoria devido a postura do atual Governo Municipal. ” Estamos três anos sem reajuste, achataram nossa tabela. Precisamos senta na mesa e nos impor. Ouvir e falar. O que falta é diálogo tanto com o Governo Municipal, quanto com a base do sindicato. Precisamos de união em prol de um objetivo comum”, afirmou.

Viviane destaca que a sua chapa é plural e composta por experientes professores da rede municipal. “Nossa chapa tem professores de muito tempo na rede e que tem muito a contribuir nesse objetivo de buscar a unidade. Tem misturada de todo mundo. Somos professores, não somos partido”, disse.

Segundo Viviane, sua chapa conta com apoio de monitores de classe. “Nós temos o apoio de monitores, mas por uma questão legal eles não se sentiram seguros para compor a chapa por uma questão legal. Mas já falaram que, em outro contexto, estariam com a gente. Isso porque infelizmente, duas monitoras que fazem parte da atual diretoria do sindicato tiveram o salário cortado”, pontuou.

Judicialmente o Sindicato Municipal dos Servidores Municipais (SINSERV) garantiu o direito de representar os monitores de classe. No entanto, a discussão continua, pois parte da categoria prefere estar filiada ao SIMMP, por serem profissionais da educação. Sobre o assunto, Viviane acredita é direito das monitoras escolherem por qual sindicato eles se sentem representadas.

A disputa eleitoral para a Diretoria do SIMMP conta também com a Chapa 2: “Fortalecer: Lutar e Preservar”, que tem como presidente, Ana Cristina Silva Novais e vice-presidente, Maria das Graças Oliveira. 

De acordo com o edital, as eleições acontecem no dia 29 de outubro, no Instituto de Educação Euclides Dantas (Escola Normal).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.