Conquista: PRF prende passageira de ônibus com 45 mil comprimidos da droga usada no golpe “Boa Noite Cinderela”

O medicamento, indicado como adjuvante no tratamento de todas as formas de parkinsonismo e comercializado como Artane (cloridrato de triexifenid ou “aranha”), é também utilizado como alucinógeno. A passageira  transportava a droga do Rio de Janeiro com destino à Fortaleza. Essa apreensão causou um impacto de aproximadamente 225 mil reais ao narcotráfico.

No início da noite de hoje (17), a Polícia Rodoviária Federal apreendeu 45 mil comprimidos do fármaco Triexifenid, anticolinérgico comercializado como Artane (cloridrato de triexifenid ou “aranha”, como é popularmente conhecido), indicado como adjuvante no tratamento de todas as formas de parkinsonismo. O flagrante ocorreu no KM 830 da BR 116, região do município baiano de Vitória da Conquista, quando a equipe de policiais abordou um ônibus interestadual que fazia a rota Rio de Janeiro (RJ) X Fortaleza (CE).

Durante a fiscalização, os policiais desconfiaram de uma passageira, que teve um comportamento de extremo nervosismo. Ao solicitar que a mulher, de 23 anos, apresentasse seus documentos e abrisse sua bagagem, a passageira indicou a sua mala, que possuía um cadeado com senha. A jovem tentou ludibriar os policiais afirmando não se recordar qual era a numeração do segredo, pois a mala era emprestada e pertencia a sua irmã.

Os policiais solicitaram então que a jovem entrasse em contato com a irmã para que informasse a senha, e após uma ligação na qual a passageira demonstrou-se muito ansiosa, finalmente abriu o cadeado, e dentro da mala tinham algumas peças de roupas e 09 sacos plásticos contendo comprimidos brancos, acondicionados dentro de uma caixa com uma etiqueta parcialmente removida, onde estava escrito “ARTANE 5m”.

Questionada pelos policiais, a passageira informou que se tratava do medicamento ARTANE, com dosagem de 5mg, conhecido no Ceará pelo nome de “Aranha”. Ela afirmou ainda que havia pago a quantia de 20 mil reais pelo produto, para comercializar na Capital cearense e que cada comprimido pode ser vendido pelo valor de até 5 reais.

A droga (cloridrato de triexifenidil), que consta da Portaria nº 344/98 da ANVISA como substância psicotrópica, é utilizada como adjuvante no tratamento de todas as formas de parkinsonismo, porém, também é usada em festas rave e para o golpe “Boa Noite Cinderela”, pois suas propriedades anticolinérgicas gera indução de estados mentais alterados, como alucinações e delírios.

A mulher, que já tinha passagem por tráfico de drogas, foi presa e encaminhada, bem como os comprimidos apreendidos (09 pacotes contendo o total de 50 sacos de 100 comprimidos cada), para a Delegacia de Polícia Judiciária local para os procedimentos cabíveis.

Confira o vídeo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.