Mais de 80% dos medicamentos de farmácias da família estão em falta, diz Gordo Repórter

Dos mais de 120 medicamentos ofertados diariamente nas farmácias da família, mais de 80% estão em falta. A informação foi destaque no Programa Redação Brasil desta quinta-feira, 6. De acordo com o repórter Ricardo Gordo, estão ausentes das prateleiras remédios para hipertensão, para o tratamento de diabetes, remédios psicotrópicos, antiobióticos e anticonvulsivos.

A verificação foi feita nas farmácias populares da Praça Vitor Brito, no Centro de Vitória da Conquista, e do Bairro Brasil. Nesses estabelecimentos, o cidadão tem o direito de adquirir medicamentos gratuitamente. Mas como, de maneira geral, as receitas têm validade de 30 dias, caso ultrapassem esse prazo e o remédio não chegue, é preciso fazer um novo exame e pegar uma nova receita.

Nessa quarta-feira, 5, segundo Gordo, chegaram mais de dez caixas de insulina na farmácia popular da Praça Vitor Brito. Contudo, faltam seringas para que o fármaco possa ser aplicado. O repórter disse que já fazem dois meses que medicamentos e outros materiais como esse estão em falta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.