Conquista: Com quase 700 casos confirmados de Coronavírus, Herzem fala em “prejuízos incalculáveis” se comércio for fechado

A Prefeitura de Vitória da Conquista deve apresentar ainda hoje a defesa em relação à ação que foi ajuizada pelo Ministério Público Estadual (MPE), pedindo que o comércio não essencial e templos religiosos sejam novamente fechado no município.

Desde que o comércio foi reaberto, os casos de Coronavírus no município tiveram um aumento preocupante, saltando de 159 para quase 700 em cerca de um mês. Além disso, o número de óbitos também aumento, passando de 5 para 15.

Mesmo com os dados alarmantes, o prefeito Herzem Gusmão insiste em utilizar pesquisas que mostram que Vitória da Conquista está em um situação melhor em relação a outros de mesmo porte em todo o Nordeste.

“Espero que seja indeferido o pedido do MP que vai impor prejuízos incalculáveis a economia do município. A nossa gestão está preocupada com vidas preciosas, e a nossa cidade, possui a menor taxa de mortalidade das grandes cidades de todo Nordeste do Brasil. Na Bahia somos outro grande exemplo. Menor registro de óbitos e casos, entre algumas cidades com população menor que a nossa Vitória da Conquista”, afirmou Herzem.

A ação foi ajuizada pela promotoria do MPE após o prefeito se recusar a acatar a recomendação feita pelo órgão para que o comércio fosse fechado novamente. A recomendação foi feita assim que o número de casos começou a subir de forma preocupante.

No último fim de semana, o prefeito deu início a mais uma fase de reabertura do comércio, determinando que bares e restaurantes poderão reabrir a partir desta quinta-feira (02).

A Prefeitura tem até amanhã para se manifestar sobre a ação e apresentar um defesa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.