Prefeitura de Conquista notifica empresa que não cumpriu entrega de teste rápidos

Diante do atual cenário da pandemia do coronavírus no Brasil, que tem chegado ao pico de contaminações e vem sofrendo com o alto índice de subnotificações, uma empresa contratada pela prefeitura de Vitória da Conquista foi notificada por não cumprir a entrega de testes rápidos, que no momento são essenciais para o controle da doença no município. A notificação foi publicada ontem (01), no Diário Oficial.

A Medtest Diagnóstica Comércio e Distribuição e Exportação de Materiais Médicos Ltda, localizada em Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador, foi contratada desde o dia 17 de abril deste ano e até a presente data não cumpriu com os acordos de distribuição e entrega dos testes. O material solicitado é o que utiliza o ensaio imunocromatográfico para detecção rápida e qualitativa dos anticorpos IgG/IgM da síndrome respiratória aguda grave por coronavírus.

A Secretaria Municipal de Saúde afirma que por conta do cenário grave da crise a contratação foi realizada com dispensa de licitação, utilizando como critério o menor preço oferecido. No entanto, como não houve a realização do serviço, a empresa foi notificada tendo o prazo de 48 horas, a contar a partir de hoje (02/06/2020), para realizar a entrega de todo material solicitado. Caso os testes rápidos não sejam entregues no prazo estipulado, a prefeitura poderá abrir um processo administrativo contra a empresa. Não há informações se o pagamento já foi realizado.

A Organização Mundial da Saúde classificou a doença pelo coronavírus (COVID-19) como uma pandemia. Isso significa que o vírus está circulando em todos os continentes e há ocorrência de casos assintomáticos, o que dificulta a identificação. Deste modo, principalmente no hemisfério sul, onde está o Brasil, os países devem se preparar para o outono/inverno com o objetivo de evitar casos graves e óbitos. Nesse período há uma circulação maior dos vírus respiratórios, como a influenza, que causam pneumonias, otites, sinusites e meningites. Por isso, há uma maior frequência dessas doenças, pois é quando as pessoas ficam mais concentradas nos espaços e com menor ventilação. Vale ressaltar que a doença pelo coronavírus não é diferente, ela também é uma doença  respiratória  e  todos devem se prevenir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.