Enquanto cratera na Lagoa das Bateias aumenta, apoiadores de Herzem fazem do problema uma briga partidária

A cada dia que se passa, a situação do canal de drenagem na entrada do Parque Lagoa das Bateias se agrava. A erosão já se aproxima de 10 metros e profundidade e a cratera avança em direção ao asfalto. No entanto, ao invés de realizar a recuperação da valeta, apoiadores do governo Herzem estão transformando a situação em uma briga partidária e eleitoral. Tanto nas redes sociais de pessoas com cargo de confiança na prefeitura, quanto em programas de rádios ligados ao prefeito, o discurso é o mesmo: a culpa é do PT.

A erosão transformada em briga partidária foi tema do editoral do Programa Redação Brasil, na Brasil FM, na manhã desta quinta-feira(30). Com a manchete Parque municipal Lagoa das Bateia: Mais que uma briga partidária e eleitoral, um patrimônio ecológico”, o radialista Deusdete Dias criticou, sem citar nomes, outro radialista da cidade por, ao comentar sobre o problema do canal de drenagem, partidarizar a discussão. “Tem pessoas que chegam a certa idade e não tem respeito com a própria história. É uma deficiência moral extraordinária. E o pior de tudo é querer enganar a população com medidas deslavadas”, disparou.

Segundo Deusdete, o radialista em questão utilizou do seu programa para agredir o deputado estadual e ex-prefeito José Raimundo Fontes (PT), apontando como responsável pelo problema na Lagoa das Bateias. O Parque de fato foi criado pela gestão de Zé Raimundo quando prefeito, porém, a construção aconteceu há 20 anos atrás. Sua conversação e manutenção é de responsabilidade das gestões seguintes, principalmente por se tratar de uma patrimônio ecológico.

Nas redes sociais, membros do Governo Herzem Gusmão também utilizaram o discurso apontando o Partido dos Trabalhadores como responsável pelos problemas no canal de drenagem. No entanto, em 2013, durante a gestão do ex-prefeito Guilherme Menezes, foi realizado, com recursos próprios, toda a recuperação do canal. O investimento foi superior a R$ 185 mil.

Já a erosão atual começou no início de 2017, devido às fortes chuvas de verão. Em 2017 Herzem Gusmão já era prefeito de Vitória da Conquista. Logo, a responsabilidade pelos reparos é sim de sua administração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.