ALBA: “PCdoB foi decisivo na eleição do presidente Nelson Leal”, diz presidente do partido

Em entrevista exclusiva ao Blog do Sena, o presidente estadual do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Davidson Magalhães, falou sobre a posse da 19ª legislatura da Assembleia Legislativa da Bahia (BAHIA) e a participação do partido na eleição da Mesa Diretora da Casa. Davidson está confiante na bancada do PCdoB na Assembleia, formada pelos deputados Adalberto Barreto (Dal), Raimundo Tavares (Bobô), Fabrício Falcão e Crisóstomo Lima (Zó)  e Olívia Santana

Davidson afirma que o PCdoB mostrou seu protagonismo atuando efetivamente na articulação da eleição da Mesa Diretora da Assembleia. “ Fomos decisivos na eleição do presidente Nelson Leal, mostrando o protagonismo do partido”. O PCdoB garantiu vaga na 3ª vice-presidência da Casa, ocupada pelo deputado Fabrício Falcão.

“É um ano de Vitoria do partido na Bahia” – Segundo o presidente do PCdoB, o partido está fortalecido em toda a Bahia. “Tivemos um resultado muito bom nas eleições. Nossos 5 deputados eleitos mostram uma força muito importante para o PCdoB. Além de representar segmentos como o esporte, movimento de mulheres e negro, também estão arraigados em vários municípios do estado. Temos mandatos que dialogam com a sociedade e com as regiões”, afirmou.

Governo Estadual irá atuar com dificuldade – Davidson avalia que devido ao Governo Bolsonaro, a Bahia passará por momentos difíceis. “Ruí Costa irá atuar com dificuldades. Temos um contexto nacional de restrição de recursos, e a Bahia não conta mais com apoio federal para projetos sociais como de geração de emprego e renda”, pontuou. Ele acredita que os mandatos da bancada do PCdoB serão decisivos para ajudar a superar as dificuldades.

Bolsonaro é desastroso! – Na oportunidade, Magalhães avaliou o atual presidente da república. “Ele é despreparado para os desafios e reacionário nos costume. É liberal, mas entreguista na economia. E não vai entregar nada para o povo brasileiro e sim para o capital internacional as riquezas brasileiras”, disparou. É um governo autoritário que já mostrou que não sabe conviver com um projeto democrático. Pouco assumiu e já mostra suas ligações com a milícia e com a corrupção”, completou.